Maionese e Ketchup

       

A ideia é só uma. Sermos o mais auto suficientes possível. Num prédio. Numa cidade. Não é  fácil, mas é possivel. Temos um sonho para concretizar: um dia ter uma quinta e conseguirmos avançar ainda mais para trás no percurso daquilo ir consumimos.
Por enquanto andamos para trás até onde nós é permitido. Falta-nos ainda muita coisa, o moinho para a farinha, falta-nos a vaca para o leite, colmeias para o mel que usamos tanto, galinhas para os ovos e uma horta tão grande onde conseguíssemos plantar TUDO aquilo que queríamos comer.
 Por enquanto, enquanto não nos é permitido largar de vez a vida na cidade, tentamos consumir as coisas o mais próximo da matéria prima, o mais “prima” possível .
E por isso,   gosto sempre de saber  e de experimentar fazer tudo. Não há sensação de maior poder do que saber que conseguimos fazer  determinada coisa e que não precisamos de a comprar pronta. Torna-se um vício.
 Percebe-se que tudo dá para fazer, e que assim poupamos uns quantos E’s , já para não falar no gozo que dá, saber como se faz e, depois consumir aquilo que fizémos.
Há uns tempos li que o ketchup é saudável. Ora, lá em casa os meninos gostam muito de ketchup. Mas duvido que aquele comprado já feito seja assim tão bom. Bem como a Maionese. Porque não transformar estes dois molhos gordos e cheios de conservantes, espessantes e corantes nuns molhos caseiros e saudáveis.
E assim é. A maionese há muitos muitos anos que não compramos. O Ketchup é uma novidade.
A maionese
A maionese é taõ fácil que até os meninos já sabem fazer. Assim quando eles querem,   preparam os ingredientes e eu só tenho de dar com a magia da varinha (eles acham mesmo que é magia, de repente um mísero ovo e um bocado de azeite transformar-se numa deliciosa maionese!)
– 1 ovo
-200dl de azeite virgem extra
-1 colher de chá de mostarda (fica especialmente boa se a mostarda for dijon)
– umas gotas de vinagre
– uma pitada de sal
Colocar estes ingredientes todos num copo, colocar a varinha no fundo do copo e bater até ficar bem espessa. Guardar num recipente fechado no frigorifico.
O ketchup
O ketchup não é tão simples como a maionese, no entanto  esta dose é grande e depois dura bastante tempo no frigorifico. Esta receita foi a minha amiga Rita que me deu, e adorei logo, existem outras. Mas esta é mesmo, mesmo boa e fica IGUAL ao ketchup da Heinz.
1 kg de tomate maduro com pele
180g de pimento encarnado
130g de cebola roxa
2 dentes de alho
100gr de vinagre de vinho tinto
1 folha de louro
noz moscada
pimenta e sal
100 gr de mel
1/2 de chá de piri piri
Juntar o tomate, o pimento, a cebola, o alho e 50gr do vinagre num robot.
Levar ao lume 40minutos com o louro.
Tirar o louro e juntar os resto do vinagre e dos restantes ingredientes mais 15minutos ao lume.
No final bater tudo novamente.
Guardar  num frasco no frigorifico.
Anúncios

7 thoughts on “Maionese e Ketchup

  1. Adorei este post parecia “eu” a falar!!!!!
    Tenho a mesmíssima ideia na minha cabeça, mas pensei que era doidinha ao querer tanto, voltar para trás no tempo, nos bons hábitos, nos bons costumes, mas fico contente, mas tao contente…… Ahhhh (desabafo)

  2. cada maionese que tentei fazer: lixo
    (tenho a teoria de que há os que têm ‘mãos verdes’ para as plantas e ‘mãos qualquer coisa’ para a cozinha. pois eu praticamente só tenho cactos – e ainda assim! – e cozinha está um bocado melhor com um robô bestial. mas hei-de experimentar…)
    qual o tempo de duração no frigorífico?
    abraço cheio (de continuada) admiração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s