Fim de tarde e massa fresca

            

Morar num segundo andar com um jardim cá em baixo, resulta muitas vezes numa certa preguiça em ir para o jardim passar o final do dia, ainda por cima havendo sempre tanto que fazer em casa. Mas às vezes apetece deixar as tarefas domésticas para trás e ir. A roupa pode ser estendida amanhã. O pó pode esperar. Os brinquedos espalhados podem ser arrumados no fim da noite,  quando eles forem dormir. O jantar destinado para o dia é rápido de fazer. À tarde está-se melhor fora do que dentro de casa (as sopas e as restantes coisas já foram despachadas segunda feira) .

Então, casa de pantanas, avançamos para o jardim. A horta  precisa de nós, no verão mais do que nunca. Os meninos às vezes também têm preguiça de descer, mas depois de  irem adoram  lá estar. As brincadeiras de exterior que adquirimos a pensar nas férias que se aproximam (devagarinho, muito devagarinho mas aproximam) têm sido um sucesso. Raquetes, guerras de água e até o famoso jogo da “petanca” que eles tanto gostam de jogar (e eu também) têm feito os finais de tarde diferentes e divertidos. Chegará o dia em que, enquanto eles brincam eu fico a ler o meu livro (chegará?), mas por enquanto o livro continua a enfeitar a mesinha de cabeceira e eu alinho nas brincadeiras de rua com eles e tento evitar que a Jasmim coma  a gravilha.

Quando chega a hora de subir para fazer o jantar, percebo que na ementa  temos “Massa com gambas”. Como não temos massa, decidimos rapidamente fazer uma massa fresca. Quando digo rapidamente vocês vão pensar “ela agora elouqueceu de vez…” Mas não. Há coisas que parecem muito mais complicadas/ demoradas do que são na realidade. A massa fresca é uma delas.

A receita que costumo usar é a proporção de 100g de farinha por cada ovo. Se quisermos uma massa mais “rica” trocamos um ou dois dos ovos por duas ou quatro gemas. Para quem tem a máquina de massa o processo fica muito simplificado. Esta foi a minha irmã que nos deu, já há muitos anos e tem tido muito uso. Depois de bem amassada, e de repousar 15 minutos, dividimos a massa em partes e passamos pela máquina para estender até ficar com a grossura desejada. Depois, é só escolher se queremos lasanha, fettuccine ou esparguete e passar a massa estendida na máquina. Para quem não tem máquina, pode fazer manualmente com um rolo para estender e  depois com um cortador de pizza ou até com uma faca cortar a gosto.


    

Anúncios

5 thoughts on “Fim de tarde e massa fresca

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s