200


Ontem à noite, ao ver as estatísticas do seismaisdois percebi que este iria ser o 200º post deste blog, pelo que resolvi adiar o tema do “Molho de tomate” para uma outra altura e, já agora, aproveitar este número redondo, não só para festejar mas também para fazer uma refelxão desta coisa de ter um blog.

Na verdade nunca na vida imaginei vir a ter um blog. Sempre olhei para estas plataformas modernas de partilha de ideias numa posicão de leitora. Segui atentamente muitos blogs, alguns  que foram mesmo uma verdadeira inspiração no caminho que fui escolhendo para a minha vida – claro que o caminho já estava previamente escolhido, senão não teriam sido esses os blogs eleitos como favoritos mas, de qualquer forma, foram muito importantes na forma como tenho percorrido esse caminho – não são muitos porque nunca consegui estar muito tempo em frente a um computador, mas destaco, por exemplo, o melhor e dos mais antigos blogues portugueses  “a ervilha cor de rosa“. Inspirou-me no gosto pela costura, pelo tricot, pela nossa tradição e tantas outras coisas. Da América tinha a soulemama a inspirar-me em tudo o que fosse horta, diy e busca de um estilo de vida sustentável.

Às vezes alguns amigos sugeriam que fizesse um blog, fosse para partilhar o nosso planeamento semanal das refeições, fosse ideias de costura, tricot, horta ou simplesmente o dia-a-dia de uma família de 6 (na altura ainda 5).

Eu cá nunca me imaginei em tal posição: “Blogger”, confesso que até me arrepiava este nome (na verdade ainda me arrepia…) Tinha a certeza que iria ser desinteressante, que não tinha uma imagem “clean” e “fashion” como tantos blogs que andavam por esta internet fora. Para além disso, vinha a parte de me sentir pretensiosa. Tenho o pânico de passar a mensagem de “eu é que sei” “o meu estilo de vida é que é”. Não gosto de impingir nada a ninguém. Muito pelo contrário. Ao inicio achei sempre que, só pelo facto de ter um blog, iria passar essa mensagem. E isso aterrava-me. As dúvidas eram muitas. Havia ainda a questão da privacidade. Sabia que, ao ter um blog, estaria na verdade a “abrir as cortinas” da minha casa e da minha família. Porque, se o fizesse, só assim me faria sentido, (provavelmente porque a parte mais interessante da minha vida é a minha família) Então, muitas dúvidas depois, resolvi avançar e: “vamos lá ver no que isto dá!”

Depois da escolha do nome,  o sub título que o descreve: “Um blog sobre tudo feito por alguém que não sabe nada”  – na verdade é isso que eu faço e sou. Faço de tudo um pouco, mas não sou especialista em nada.
Agora 200 posts, 289.811 (?!?!!!) visitas depois, estou mesmo feliz por ter avançado com o seismaisdois. Não sei se inspirarei alguém nalguma coisa, mas uma coisa é certa: inspiro-me a mim própria.

Este blog ensinou-me a escrever, a pôr por palavras coisas que sinto que penso e que faço, coisas que nunca tinha sequer tentado escrever. Obriga-me a pensar, a olhar para trás e para a frente. A planear e a registar aquilo que vou fazendo. Na verdade, tenho mais um objectivo, para além de “fazer as coisas só por si”, que é partilhá-las com quem as lê e isso tem sido demais. Tem sido espectacular. Adoro saber que há pessoas que têm estado sempre aí desse lado a ler .

Confesso que às vezes me irrita o meu próprio tom (imagino a vocês!). Sempre feliz, contente e grata. É enervante mas é assim mesmo o meu tom e aqui não me faz sentido escrever de outra forma.
Claro que não sou sempre sempre assim, mas o que escrevo aqui são as coisas boas, porque elas são a base daquilo que quero para a minha vida e daquilo que considero realmente importante. E  é função da escrita também ajudar-me a olhar para as coisas menos boas e torná-las melhores. Assim como tento tornar este blog todos os dias melhor e mais próximo de toda a gente.

Até ao dia que se fartarem de me ler vou continuar aqui no mesmo tom. Enquanto perceber que continuam a gostar de vir aqui vou continuar a escrever para vocês. E para mim.

Parabéns seismaisdois!!

Anúncios

29 thoughts on “200

  1. parabéns 6+2! parabéns Maria!
    descobri-te há poucos meses e o 6+2 acabou por se tornar o meu blogue português favorito, já to disse 🙂
    não só não o acho nada pretensioso como penso que o que aqui encontro – genuinidade – é um bocado raro (para o que conheço, claro está). isso e a inteligência emocional que passas no que escreves (e que suspiro por conseguir ter…) pessoalmente tenho-me fartado de aprender contigo, a começar pelas bolachas com o carimbo que fui a correr comprar igual e são um sucesso (junto-lhes óleo essencial de limão, raspa deve ficar bom também!) 😉

    em vez de ‘blogger’ pensa em ‘bloguista’, tem mais piada ;P
    é giro constatar como os nossos sites de eleição acabam por moldar o que fazemos, apesar de – deves sentir o mesmo – começarmos a desenvolver a nossa própria voz, com as suas particularidades. eu chamo-lhes os meus mentores. tenho dois – the art of simple e o dr. Justin Coulson (que cito regularmente, aliás).

    havemos de nos encontrar um destes dias. para uma cena ou piquenique, que dizes?
    vamos falando. agora é para te dar parabéns – venham mais 200 😀

  2. Obrigada Maria por este blog. É um dos que sigo sempre e que adoro. Precisamente por não teres esse ar clean e fashion é que se torna tão real e nos aproxima! Eu, pessoalmente, não sigo nenhum blog em que quem escreve se apresenta a si, aos filhos, à casa, em tudo….numa perfeição irreal!!! Boring…..gosto de Marias como tu e como eu. Continua, identifico-me tanto com a tua escrita, contigo, com aquilo que pensas. Beijinhos

  3. Maria, por aqui somos 5+1, entre biológicos, adoptados e cão. Quem te lê e segue não está à espera do blogue lindo e perfeitinho. Está à espera dessa tua maneira “rústica” de viver e partilhar as vivências. Na sociedade actual (pois também eu me recuso a aderir ao acordo ortográfico), é muito raro ver uma família que abraça a ideia de ter muitos filhos (ai que já não vamos para o México todos os anos!), de comer biologico, de fazer manualidades como as nossas avós. Parabéns por seres genuína!

  4. MUITOS PARABÉNS!! Sou leitura assídua do blogue e, para mim, uma verdadeira fonte de inspiração. Gosto sobretudo do facto de ser uma família que, em Lisboa, não se deixa massificar, mantendo um estilo e identidade própria. É isso que procuro também com a família que construo todos os dias e, vir ao seismaisdois, faz-me acreditar que é possível.
    beijinho enorme e venham mais 2000000 posts!

  5. Vou andar por aqui, começei a dar os primeiros passos há muito pouco tempo nesta realidade blogusitica com o meu blog Com malas feitas. Senti que precisava de inspirações, precisava que o meu ship estivesse sintonizado e aqui sinto que o posso sintonizar. Parabéns!

    1. Bom dia! Continue sim! A nós cá em casa inspirou-nos com os cereais da força! E ando a tentar experimentar outras receitas, do pão, por exemplo, mas ainda não fomos bem sucedidos😕
      Vamos continuar a tentar, nós aqui e vocês aí, pode ser?☺
      Aqui por casa também somos cinco…!!!!!!

  6. Parabéns e obrigada! Pela partilha, pela inspiração, simples e feliz. Pela mensagem tranquila que passa.
    Aqui serve de inspiração, sem dúvida, quando é preciso ir buscar exemplos bons, honestos e verdadeiros.
    Ah e os miúdos são lindos! 🙂

  7. Ainda bem que criou o blog, que adoro e que acho uma inspiração! Foi graças a si que implementámos o jogo das estrelas, que está a ser um verdadeiro sucesso e ando mesmo tentada a experimentar os bagels caseiros, apesar de ainda não me ter aventurado. Se não for muito abuso, pode partilhar a receita das suas bolachas caseiras para eu fazer para os meus filhos. Um beijinho e parabéns pelo blog e pela família feliz:-)

    1. Claro as bolachas que faço básicas são mesmo muito básicas : bato 2 ovos com 150g de açúcar e 50g de manteiga depois vou juntando farinha até ficar com a consitencia que quero ( às vezes mais molinha, se for para fazer com os miúdos faço mais dura pra eles puderem moldar com as formas e depois deixo menos tempo no forno para não ficarem muito duras !) beijinhos e obrigada!!

  8. Eu também não sou nada de blogues de mães e filhos (apesar de nada ter contra quem os escreve e alimenta! cada um sabe de si). Mas gosto muito do Seis mais Dois porque não é armado em nada. Acho que gosto da maneira saudável como assume que somos humanos e imperfeitos (ao contrário de tanto facebook e de tantos blogues) e, mais do que isso, como essa imperfeição é boa, saborosa, base de construção de coisas boas ou sintoma de coisas boas, como queiram. Encontrar aqui essa imperfeição tem sido uma inspiração para mim. Por exemplo, só um, comecei a olhar para a desarrumação cá de casa com outros olhos (já a fotografei toda desarrumada e contente de a ter assim). Que bom, obrigada!

    1. olà Isabel (da Planeta Tangerina? sou fã 😀 ) (cruzàmo-nos por muito pouco em BA?)
      isto dos blogues de familias perfeitas, limpinhas e maravilhosas, prole e casa, não é apanàgio tuga, como se pode ler aqui: “A quick perusal of most of the more successful parenting blogs will reveal beautiful homes stocked with artisanal toys and spotless outfits.”
      http://www.theguardian.com/media/2015/sep/23/heather-armstrong-leaving-dooce-mommy-blog-advertisers
      creio que somos uns quantos a aprender com o 6+2. eu so queria o optimismo e os (aparentes) baixos niveis de stress, mas enquanto não atingo o nivel jedi vou aprendendo a fazer bolachas 😉
      abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s