Sexta feira parte boa

Sou da opinião que não há nada como o fim de semana e que sou, sem dúvida, mais feliz à sexta feira à noite. Mas sou também da opinião que não devemos viver os dias utéis a desejar o fim de semana. Porque, se pensarmos bem, temos muito mais dias utéis do que dias não úteis e, se vivermos a querer que o tempo passe (o tempo já passa tão depressa mesmo) não aproveitamos, ou melhor desperdiçamos muito que ele nos dá. Eu sei que é para lá de cliché, mas de facto vida só há uma (digo eu, sem certezas) pelo que temos mesmo de a tratar bem. Viver em sofrimento, a querer apressar o tempo para que o futuro chegue depressa, seja ele o fim de semana, as férias, os filhos noutra idade, o fim do mês ou a reforma, parece-me mesmo ser um desperdício de tempo e de vida e de tempo de vida.

Tenho a sorte de gostar do trabalho que tenho embora tenha também sérias dúvidas de ser capaz de me manter num trabalho que não gostasse. A vida está dificil, todos sabemos, mas acredito que há sempre uma alternativa e já dizia o Variações, reinterpretado pelos Humanos “muda de vida se tu não vives satisfeito…”. -felizmente vou sempre seguindo esta frase e acho mesmo que toda a gente devia fazer o mesmo .

Mas há semanas mesmo difíceis e em que suspiro mais forte por ser sexta feira. Esta foi uma semana em que, em cada dia desejei que fosse o fim do dia. E em que ansiei loucamente pelo fim de semana .

Entre baterem-me no carro, uma lesão com muita dor na tão ansiada corrida da “hora do esquilo”, duas idas complicadas ao dentista, o regresso ao horário completo de trabalho (a jasmim já fez 1 ano..) e uma semana mesmo complicada no trabalho. Não por estar com muito trabalho, por ser cansativo, mas por ter vivido situações de enorme abalo emocional.

Trabalho com familias em situação de grave carência económica. Portanto de segunda a sexta acompanho pessoas com o denominador comum de estarem situação de extrema pobreza. Mas, felIzmente, não posso dizer que a tristeza seja um denominador comum. Apenas quando lhe está associado um (dois) problemas bem maiores :

Quando não se tem ninguém (que nos ame e nos cuide) e quando não se tem saúde.

E esta semana foi isso mesmo que vivi, todos os dias no trabalho. E por isso esta semana foi dura, porque quando se trabalha com pessoas não há um limite entre aquilo que é trabalho e aquilo que trazemos connosco no coração.

E por isso, obrigada sexta feira por existires e marcares o fim de uma má semana. Qua a próxima seja melhor é que não comece a segunda feira a querer que o tempo passe.

Anúncios

2 thoughts on “Sexta feira parte boa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s