Puzzles páscoa e primos


  
  
  
  

  
  

Na verdade, o que gosto mesmo éde arranjar desculpas para ter coisas para fazer e a Páscoa, é uma excelente desculpa. Tem tudo. Família, coelhinhos, ovos, flores, Primavera e fim de semana grande.

A sexta feira, foi um dia perfeito. Sol quentinho, praia, piquenique e um passeio pelo Oeste. Só nos faltou apanhar o mexilhão (eu que gosto tanto de tradições só este ano soube que esta existia – podem ter a certeza que, para o ano arregaço as calças e vou ao mexilhão).
O sábado, chuvoso serviu para preparar o almoço e a casa para a Páscoa que, este ano, foi lá em casa: primeiro unss Coelhinhos como individuais- foi amor à primeira vista. Tirei a ideia daqui e o molde daqui, usei um feltro azul (embora um bocadinho fininho funcionou bem). Ficou a mesa das crianças muito apetitosa e animada. Agora, de certeza que os vão querer  usar todos os dias …

Depois, eu e a Luz fomos de tesoura em punho apanhar flores para o meio da rua. Um dó porque ainda não há muitas flores, principalmente no meio da cidade embora  ainda tenhamos trazido um bom ramo de Jasmim que perfumou a casa toda. E, apesar de tudo, as mesas ficaram bem floridas.
A caça aos ovos este ano foi diferente, visto que em anos anteriores foi um enjoo a quantidade de chocolate ingerido. Manteve-se a procura mas, em vez de procurar ovos, os meninos tinham de procurar peças de um puzzle. O Francisco, usando restos de madeira fez 6 puzzles, cada um com seis peças. Depois cada um deles fazia um desenho no seu  e… Conforme encontrassem as peças do seu puzzle é o completassem, ganhavam um cestinho (que fiz com a luz) com amêndoas e ovos.

Acho que adoraram. Ainda por cima agora a Jasmim ficou com imensos puzzles novos para brincar.

O bolo… bem o bolo fica para falar noutro post. É um bolo especial que faço muito de vez em quando e que, não sei porquê, gosto de fazer na Páscoa. Só para abrir o apetite: é um bolo em camadas intercalando de macarrons de avelã com um creme de chocolate e, no fim coberto de chantilly – é levezinho, não é? Claro que, depois, com as gemas que sobram  tenho de fazer um pão de ló, daqueles bem molhadinhos.

Por fim, depois de uma tarde bem passada com um lado da família, começa tudo outra vez com o outro lado da família. Mais primos, mais bolos, mais brincadeiras, mais familia.

E não é isto a melhor Páscoa que se pode ter?

Anúncios

14 thoughts on “Puzzles páscoa e primos

  1. Para mim a páscoa sempre foi sinal de férias, de passeio e de pai de lo bem húmido! Este ano, com o rapazola já com 3 anos, ficamos em casa e fizemos uma espécie de caça ao tesouro com os filhos e sobrinhos de uns amigos: pistas para seguir na vila o de moramos! Qd se vive numa vila turístico-pescatória fundada por corsários há muita coisa gira q pode ser feita! Eles adoraram!!
    Depois fizemos um passeio e pic-nic a três na nossa praia e terminamos com um filme e pipocas! Foi uma bela páscoa!
    Beijinhos da costa alentejana!

  2. A melhor Páscoa, sem dúvida 😉
    A ideia dos puzzles é bestial, e sim, foge-se ao consumo desenfreado dos açúcares…!
    Na nossa “tenda” houve praia, chuvinha, mais praia e passeios e estreia do miúdo mais pequeno na plantação de cebolinhas 😉
    Esses bolos… esses bolos… só de ver… que delícia, Maria!

  3. Maria, tenho de te confessar uma coisa: acabei de enviar por mail o link deste post a uma amiga com o título “posts que me fazem achar que a minha vida é uma treta”.
    Eu sei que a tua vida não é perfeita, que isto é uma atitude, que há um grande esforço psicológico para valorizar as coisas boas e o momento presente, etc, etc. Sobretudo, sei que os blogues só os lê quem quer e que se eu venho cá ler o teu blog religiosamente sempre que há um post novo é porque gosto do que leio e que se fico com inveja da tua vida, tenho é de parar de cá vir. Sei isto tudo.
    Mas mesmo assim… achei que era bom partilhar este feedback. Para que tenhas consciência do efeito destes posts. Por um lado são inspiradores, por outro, são o espelho daquilo que outras pessoas gostariam de ter e não têm, gostariam de conseguir fazer com os seus filhos e não conseguem. Pelas mais variadas razões.
    Parabéns a ti e ao Francisco pelo que têm e por tão bem que o sabem nutrir, conservar, desenvolver e transmitir. É claramente um trabalho de equipa e isso vê-se.
    Bjs

    1. Joana, confesso que o que me acabas de dizer é o meu maior pânico relativamente ao blog. Sei que acontece e não és a primeira a alertar-me para tal e a mim custa-me muitíssimo. Mas como dizes a mensagem que quero passar não é de todo a de “que vida perfeitinha que eu tenho, faço isto e aquilo e nunca estou cansada” – na verdade nem sei se tenho alguma mensagem para passar – mas sei que não gosto muito de uma certa tendência da sociedade actual “compra feito, vê televisão e queixa-se do cansaço”. Sei perfeitamente que, às vezes este meu tom deve ser irritante, principalmente quando o dia não nos corre tão bem – já dei por mim a pensar isso de mim própria… E por isso escrevi o post “porque nem tudo é cor de rosa”.
      Espero que não pares de cá vir…
      Um beijinho grande
      Maria

      1. Obrigada, Maria. Eu tinha lido esse post e já lá voltei mais do que uma vez, para “me lembrar”. Mas o que eu gostava pessoalmente é que às vezes também partilhasses o que não corre bem. A mim sabe-me super bem ler posts divertidos (ou não) sobre o caos da vida de outras famílias e a forma que encontram para desdramatizar (ou não). É o meu lado mais mesquinho, suponho: aquele que se sente contente por saber que os outros tiveram um dia pior do que o meu….. Não me orgulho nada de sentir isto!
        Mas, lá está, isso é aquilo que EU procuro, não é aquilo que é suposto encontrar aqui. Continua a fazer o que fazes, que fazes muito bem! Quem não está de bem com a sua vida e por isso sente inveja, que se mude!
        Na mesma me inspiras muitas vezes!

  4. Olá Maria,
    Como via? Amo muito vir ler suas postagens. Por exprimir muitas vezes o que sinto e que vivo mas não tenho clareza de exprimir em palavras ou de organizar mentalmente. Adoro o fato de que apesar do caos e das dificuldades seus olhos ainda veem as belas imagens da vida. Uso muito suas ideias e dicas. Já nem sei quantas bolas de pano fiz para presentear sobrinhos e amigos do meu filho ou a alegria do meu marido ao substituir a maionese comprada pela feita em casa (que sempre sabe diferente, pois nunca lembro os temperos que usei na anterior). Adoraria a receita desse pão de ló molhadinho, pra quem sabe matar um pouco minhas saudades dessa terra. Obrigada por partilhar, suas fotos, seus desejos, sua rotina e por me fazer ver que existem pessoas parecidas comigo afinal!
    Beijinhos
    Nina

    1. Olá Nina . Confesso que fiquei sem jeito com as coisas que diz . Não pode imaginar como me sabe bem ouvi -las ! Mesmo mesmo! Obrigada ‘☺️ relativamente ao sítio de procuras no blog vou já tratar disso (se alguém me ensinar claro ) beijinhos grande e obrigada!! ‘

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s