Sobre o  medo

Tinha na minha pasta de “posts pendentes” há muito tempo um artigo sobre o MEDO. Mas fui adiando. Até ao dia que ouvi esta música da capicua e pensei: lá se vai o post. Mas entretanto as reflexões que têm ocupado a minha cabeça levaram-me a pegar  novamente no tema. É um tema que dá pano para mangas e este post é apenas uma pequena reflexão.
Lá em casa não vemos noticias. Nunca. E, embora perceba que às vezes fiquemos um bocadinho alheados da realidade, o optimismo com que encaro a  vida seria, provavelmente destruido se todos os dias às oito horas da noite ligasse a televisão.
Porque, digam o que disserem, mais ou menos justificados, querem-nos impingir o medo. E embora seja normal ter medo,   não acho assim tão normal que na nossa sociedade o medo seja apresentado não como uma questão de sobrevivência mas como uma vivência: Medo da gripe. Medo da chuva e do frio. Medo do calor, medo dos assassinos. Medo do terrorismo.  Medo da justiça. Da crise, do desemprego. Medo dos outros. Medo dos cães. Medo dos loucos. Medo de ficar sozinho, medo da velhice. Medo da morte. Medo da vida.
Não sei se já viram o filme de animação Wall-E, é um dos meus preferidos, e, apesar dos prémios qeu ganhou, acabou por  ser dos filmes de menos sucesso de bilheteira da Pixar. Ainda não percebi se o “não sucesso” é pelo facto estar uma hora sem ter diálogos  ou se pelo facto de ser uma eventual realidade assustadora e que preferimos não pensar muito – e da qual preferem nem falar nas notícias ;”mete a gripe, tem  mais lucro”, “mete o atentado, tem mais impacto”.
 Então, quando chego a um qualquer estabelecimento e vejo pessoas paradas, a olhar para um telefone, à espera que umas escadas rolantes os levem ao andar de cima  (ou pior ainda à espera de um elevador que as leve a esse mesmo andar de cima – ou de baixo!)  dou-me conta da gravidade da situação. E aí sim, tenho medo.
 (E por isso tenho medo das escadas rolantes e dos elevadores. Tenho medo da comida pronta. Tenho medo de viver sem tempo. Tenho medo das melancias em Janeiro. Tenho medo da ASAE. Tenho medo do microondas. Tenho medo do medo das pessoas. Tenho medo que o verde acabe. Tenho medo de só conseguir comprar  maçãs  embrulhadas numa embalagem. Tenho medo do telejornal. Tenho medo do reality show.Tenho medo do consumismo. Tenho medo de não ver as estrelas. Tenho medo de não ver as árvores. Tenho medo dos animais em extinção.  Tenho medo do mundo que vamos deixar aos nossos netos. Tenho medo que o mundo acabe.  E que a culpa seja nossa.)
Anúncios

7 thoughts on “Sobre o  medo

  1. Mais uma vez, SAI DA MINHA CABEÇA, MARIA!!!!!!! Pensas mesmo como eu! Já agora, como psicóloga que és, vais perceber que medo medo, é quando o medo passa a fobia e nos paralisa 😦 😦

  2. eu tenho mais medo de andar pela rua e nos transportes públicos à noite ou de andar de carro ou de chegar a casa sozinha, do que tinha há dez anos, não sei se é por ter filhos, se é por ter mais consciência das coisas.
    também deixámos de ver notícias à noite, mas tenho que ler os jornais de manhã, online, porque gosto de notícias, gosto de saber o que está a acontecer. e realmente reparei que dou por mim a seleccionar o que leio ou não leio. tudo o que me faz impressão, que não acrescenta nada de novo ou importante ou relevante não leva uns minutos meus de atenção. e esta filtragem tenho a certeza que é porque não quero encher-me de tralhas desnecessárias, quero manter o optimismo e a esperança e a cabeça e o coração livres para coisas importantes.

  3. Tenho andado a pensar tanto nisto, mas a propósito da liberdade que vamos conceder aos nossos filhos face ao medo que nos tentam impingir. Como sempre, óptima reflexão Maria.

  4. Oh meu Deus! Concordo tanto! a minha visão não chega tão longe, como ter medo das pessoas á espera dos elevadores, ou das escadas rolantes…mas o principio está la! tão engraçado ver alguém que vive numa grande cidade, que tem Filhos, que trabalha, mas que tem esta visão e põe em pratica tudo isto, como individuo, como Mãe, como Família, como membro de uma comunidade…
    Maria, veja um site que se chama “www.zerowaste.com” é a sua cara!!!! Traga nos posts destes. Eu adoro!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s