Calma aí 

Andava eu muito admirada e simultaneamente impressionada com a velocidade alucinate que as semanas levam a passar  quando li a crónica de ontem do MEC no Público e senti que ele me estava a tirar as palavras da boca. E então apeteceu-me fazer este post (também para ter uma desculpa para partilhar algumas fotografias do nosso domingo passado na Estufa Fria).
Para mim o que passa depressa não são os anos mas sim, as semanas. Quando  comentam as idades dos filhos, por exemplo, “ah já dois anos? como o tempo passa” normalmente consinto “pois é, como o tempo passa!” mas só digo isto por simpatia, não me parece que tenha passado assim tão depressa.  Bolas, já tanta coisa aconteceu e mudou nestes dois anos. Ou cinco. Ou seis.Ou nove. Estes cheios e intensos anos da minha vida.
O meu “drama” é mesmo o tempo das semanas.
 “Oh não já é segunda”. Um minuto depois: “finalmente sexta feira…”. Para, meio segundo depois ser segunda outra vez. E pelo meio viver metade do fim de semana (ou seja domingo, a lamentar o facto de ser domingo. Na verdade, sofremos a segunda feira a dobrar porque passamos o domingo a sofrer com a segunda feira que aí vem. Em vez de sofrer só na própria segunda feira).
E então tenho sentido que  tenho parar para pensar (e não só). Quando dou por mim a “ansiar” para que seja  sexta feira e pelas cervejinhas que vou beber quando essa noite chegar, percebo que tenho de travar a fundo. Não Maria tu não queres assim tanto a sexta feira – ainda por cima visto do lado mais negro a sexta  feira não é assim tão bom – já só estamos a dois dias da famigerada segunda feira.
Temos duas opções para travar o tempo e isto não se passar numa catadupa sequencial de semanas e semanas atrás de semanas. Sempre a abrir.
A primeira e para mim a mais importante é não desejar o dia seguinte, não viver a semana a sonhar com o fim de semana.
Nem o fim de semana a sofrer por antecipação da segunda feira. Os dias fogem se nós os deixarmos fugir. Se os travarmos eles demoram-se mais um bocadinho. Se nos centrarmos no dia que estamos a viver e tentar não pensar no dia seguinte (e já agora se nos demorarmos mais um bocadinho à volta da mesa, ainda funciona melhor)
A outra é desdramatizar o domingo . Porque se assim não for, temos apenas uma “friday night fever” um Sábado simpático a passear e … Acabou.
 Lá em casa, para aproveitar bem o tempo,  o domingo  é o dia que mais passeamos e também que nos deitamos mais tarde – até temos direito a ligar a televisao e ver um filme (ou meio filme, vá)  mesmo para espremer o fim de semana até à ultima gota. Se custa mais acordar à segunda feira. Custa. Mas já custava de qualquer maneira. Porque é sempre duro acordar e ter uma longa semana pela frente. (longa? não é assim tão longa, daqui a bocado já é sexta feira outra vez…)
Anúncios

3 thoughts on “Calma aí 

  1. É verdade, andamos sempre (eu ando) a ansiar o que vem a seguir!…A pensar no jantar que vamos dar ou ter, a pensar no fim de semana, nas férias, nas viagem, nos anos do filho, da filha, etc. e o tempo voa!

  2. Tão verdade! realmente o vosso fim de semana é aproveitado com o “sumo” todo! é assim mesmo! e para os miúdos deve ser maravilhoso fazer os fins de semana crescer, estar em Familia. Á espera da chegada do frio e chuva para ter sugestões giros de programas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s