Sobre os últimos dias (ou post em jeito de diário)

Quinta feira: 
Depois de dois filhos a vomitarem toda a noite e um dia que tive se ficar a trabalhar em casa, fui desanuviar numa corrida no meio de uma tempestade. A torre de Belém mais parecia o guincho, mas a corrida soube bem.

Depois da corrida foi noite de ir chorar para o cinema. “Manchester by the sea”: já não tenho idade para tanta tristeza junta …. (ou será que alguma vez tive?). Fora isso. Amei o filme.

 
Sexta-feira:

Sexta feira é sempre sexta-feira. Mas esta foi melhor.Foi noite de jantar fora com os melhores: Pai, mãe e marido. Ainda deu para aproveitar a “avó-sitter” e ir a casa de um grande amigo festejar os seus anos.

Sábado:

Tenho muitas sortes na vida e uma delas é ter amigas espectaculares, com quem se passa as tardes (e as noites) mais divertidas. Juntado-lhes o facto de uma delas, não só ser excelente cozinheira, como  ainda uma organizadora se passeios lindos floresta adentro


Sábado à noite:

Depois do almoço tardio chegou a hora de preparar  uma Cena. Valha-me um marido que, vendo-me fora por várias horas aprontou tudo para que nada falhasse na nossa Cena…

 Cena essa que   foi demasiado animada. De tal forma que só deu para registar o dia seguinte ..


Domingo:
Depois de um dia de passeios, almoços e jantares não há muito a fazer…. 

Ainda por cima com uma varicela. A única que faltava. 


Segunda-feira:

Tentar compensar uma semana de chuva numa lavandaria self-service.

Barrinhas de cereais. Uma receita maravilhosa que tem feito as loucuras cá de casa.  Receita  da minha amiga Filipa.

 O Chá príncipe tem sido a minha melhor companhia este inverno. Da horta para o bule. 

Anúncios

8 thoughts on “Sobre os últimos dias (ou post em jeito de diário)

  1. Então e a receita das barrinhas de cereais??
    E também não me esqueci das que pedimos com as leguminosas!!
    Assim não vale… ficamos cheias de vontade de experimentar mas sem receitas não dá!! ;))
    Beijinhos
    ana

  2. Continuo sem conseguir arranjar tempo para correr, mas também não me levanto mais cedo para isso. O Manchester by the Sea é de tal maneira perturbador que fiquei para lá de lágrimas, não chorei. Achei fabulosa a interpretação do Casey Affleck. Este fim de semana, vi com os meus filhos mais velhos o filme I, Daniel Blake. Outro filme fantástico. Triste, mas úm óptimo filme. Fico à espera de ler a receita das barritas!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s