Três! (e seis e sete e dez…)

A Jasmim fez três anos. Pela primeira vez temos um filho a fazer três anos sem ter um bebé mais pequenino para nos aconchegar o colo.  Mas minha doce filha Jasmim, minha querida filha mais nova. Serás sempre a minha pequenina.  E tenho a certeza que, por mais que tu cresças vais sempre caber no meu colo (não tem fim o espaço do nosso colo).
Na verdade, muita coisa mudou desde que tu tem seis meses. Ser mãe de quatro filhos abaixo dos sete anos, e ser mãe de quatro filhos entre os três e os dez é diferente. Tu mudaste, nós mudámos. O manos mudaram. Todos crescemos. A vida mudou.  Sinto que há um ciclo – que dura há dez anos – que está a terminar. Um ciclo que, a certa altura, parecia que era para sempre. Gravidez, puerpério, fraldas, cheirinho a bebé. Primeiros dentes, primeiros passos, primeiras palavras. Primeiro dia de escola. Primeiro ano. Segundo ano.  A vida como que parada e os filhos, bebés, como o centro da nossa vida. E nós como o centro da vida deles. Terceiro aniversário. E a vida continua.
De repente não há fraldas. De repente dormimos toda a noite. De repente dar de mamar está longe. De repente temos três filhos que sabem ler e um filho mais novo com três anos. De repente percebemos que isto afinal é mesmo rápido. De repente temos tempo. De repente  a nossa cabeça tem espaço para outras coisas, mas não temos a certeza que queremos ter espaço para outras coisas.
Sinto-me bem no conforto intenso de uma casa cheia, barulhenta e cansativa. Ninho cheio. Mas percebo que não é uma realidade eterna. Ao contrário do amor que lhes temos. Não tem um fim este amor (nem o espaço do nosso colo). E é esse amor que queremos que levem com eles deste ninho em que vivemos. Queremos enchê-los de amor e criar memórias. Memórias doces que cresçam com eles. Que os acompanhe e lhes dê a liberdade de crescerem sabendo que estamos presos uns aos outros por um laço apertado. Para sempre.

 

Anúncios

15 thoughts on “Três! (e seis e sete e dez…)

  1. Como compreendo este sentimento!!! Por cá temos 5 abaixo dos 8 anos (8,6,4,2 e 0 anos). Por opção esta última será a nossa “Jasmim” mais novinha. E questiono-me de todos esses sentimentos e medos para a frente… já sabemos viver sempre com um bebé pequenino nos nossos braços, como será agora? E quando eles forem todos crescidos???

  2. Oh… Maria, emoção, foi o que senti ao ler o texto, que bonito, que sentido. Tão perto da realidade de tantos de nós… a minha bebé fez 1 ano e há um lado nosso que pede que se perpetue este momento. Mas não, que a vida é bonita para seguir, e crescer! Muitos Parabéns à doce Jasmim 🙂

  3. Primeiro que tudo muitos parabéns à Jasmim é que este novo ano lhe traga só novidades fantásticas. Segundo, queria dizer-te o quanto te compreendo. Só tenho dois, adorava ter três, mas começo a mentalizar-me que não vai acontecer e saber que acabaram as gravidezes, os partos, o cheirinho a bebe, acabaram, deixa um espaço que também não sei se o quero ter. Sinto um vazio. Gostava muito de me sentir satisfeita só com dois e viver a minha vidinha sem mais noites mal dormidas, nem fraldas para mudar, mas a verdade é que o vazio está cá. Mas sempre muito grata por ter estes dois piolhos elétricos na minha vida 😍👫 Beijinhos muitos

  4. Muitos parabéns à Jasmim e restante família!!! Interessante ver e sentir que outros sentem como nós, o quarto vai nascer em janeiro e ai também teremos 8-5-3 e 0, e sim há uma necessidade de perpetuar essa fase de ter um bebé nos braços para sempre de que até parece que estamos a parar o tempo, dessa constante renovação de uma nova esperança, de um novo recomeço …
    Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s