Querido diário, dia 2


Estou muito contente com este diário porque tenho sempre alguma coisa para escrever sem ter de pensar num tema – que normalemente é o mais complicado. Também estou feliz de ter ressuscitado o blog, e ainda mais feliz por perceber que vocês ficaram felizes!! Obrigada!


Segunda-feira de manhã é sempre muito custoso e, por isso, confesso que hoje pensei que bom que era uma segunda feira em quarentena…
Mas durou pouco este sentimento porque, claro, de repente eram quase 10 da manhã e ainda não estávamos prontos. Uns de pijama, outros ainda não tinham comido. E, guess what? É dia de semana!! Acabou o bem bom do fim de semana e… agora é que são elas.
É difícil descrever mas, trabalhar e estar com 5 filhos ao mesmo tempo tem que se lhe diga. Por mais que tente dividir “agora vou brincar uma hora e depois eles vão ver um filme e vou trabalhar uma hora” não consigo que assim seja. Primeiro, não consigo estar a brincar sem ir espreitar um mail, responder a isto, investigar aquilo nem consigo estar a trabalhar sem ter de interromper para fazer o almoço, mudar uma fralda, gerir uma birra, dar um colo ou fazer uma construção de legos. E atenção, somos dois adultos e tentamos dividir o tempos de trabalho e de filhos pelos dois (mas ainda assim eles estão em clara maioria).

De qualquer forma, a manhã prometia, fora o atraso no arranque, tivemos ali 20 ou 30 minutos em que estiveram todos entretidos. Uns nos legos, outros a organizarem uma caça ao tesouro. Na altura pareceu-me imenso tempo mas agora vejo que foi um segundo do dia (e que parece que já foi anteontem e não esta manhã!)

Pensei que talvez quando o Lucas fosse dormir conseguisse trabalhar melhor, mas … eles são cinco e quando o Lucas vai dormir sinto que é altura de dar atenção aos outros porque, quando ele está acordado é muito intenso e com ele próprio diz “É MEU MÃE!”
Então, desafiei a Jasmim a fazer um bolo comigo (a Jasmim ADORA fazer bolos) tinha umas bananas a estragarem-se e assim fazia um 3 em 1: um lanche, um programa com a Jasmim e ainda combatia o dsprdcio. Fizemos um bolo em forma de guitarra, porque cá em casa temos formas de várias formas e a Jasmim é que escolhia e assim foi.
Enquanto isso, o Ben estava a ter uma aula de piano em zoom e, claro, acordou o Lucas da sesta… Ai o que me custa ele acordar da sesta: primeiro porque nunca consigo fazer nem metade daquilo que imagino que vou fazer nesse tempo, depois porque ele quando acorda gosta (e eu amo) de estar no quentinho do meu colo uma boa meia hora – um momento maravilhoso mas difícil de gerir quando há outros filhos e (agora) mais nenhum adulto porque o Francisco já está lá em baixo no atelier. Solução: “meninos vou por um filme” mas… tenho um adolescente em casa não posso viver a vender-lhe filmes da Disney em repeat por isso, lá vai ele recambiado para a playstation (tristíssimo, como devem calcular!!).

Um bebé no colo de um lado, o computador no colo do outro lado. Peter Pan na TV e heina! lá consegui trabalhar mais meia horinha.


Pouco depois, e talvez a melhor parte do dia foi uma caça ao tesouro organizada pela Luz -ontem acabei por não partilhar o livro de onde ela anda a tirar as ideias giras que tem feito estes dias. o livro é este, recebeu de alguém num aniversário há dois ou três anos atrás e tem tido muito uso, vale a pena, embora não acrescente nada de grande novidade é uma compilação de actividades e brincadeiras e um óptimo auxiliar de memória para tempos como este.


Como sabem – ou não – mas não me canso de repetir. Cá em casa faço sempre a ementa semanal e, hoje o jantar eram filetes com arroz de tomate… glups! Dá um bocado trabalho mas confesso: cada vez gosto mais de cozinhar e de estar na cozinha – é talvez a minha actividade diária mais próxima da meditação. E.. filetes com arroz de tomate é mesmo mesmo bom.
Depois de jantarmos e de vermos a nossa série (estamos a ver a Heidi original em família, (pela segunda ou terceira vez) tudo para cama, nem contei história nem levei chá. Nada. Já têm tido tantos mimos ao longo do dia não é preciso ser sempre o pacote completo na hora de deitar (por mais que ame o ritual completo).
E pronto, escrevi isto, li umas páginas do meu livro e… adormeci.

15 thoughts on “Querido diário, dia 2

  1. Yeahhh, habemus dia 2…
    Que loucura com 5 filhotes. Até me envergonho por dizer que alguns dias são duros e… só tenho um. Mas grávida de 27 semanas e marido isolado positivo, logística complicada, principalmente explicar a um bebé de 2 anos que não pode estar com o pai.
    Dias melhores virão e a Maria serve como inspiração.
    Continue…

  2. Feliz por poder voltar a ler o seismaisdois! o insta, principalmente, e também lá ando, e gosto (!), engoliu muitos blogs, alguns que pessoalmente gostava muito de seguir. Os blogs proporcionam, a quem os tem e a quem os lê, algo muito especial, que são as palavras, a forma como são usadas e o que querem dizer-nos, é aí que se cria o elo de ligação e é bom e muitas vezes inspirador. Siga!

  3. Olá Maria, muito obrigada pelo regresso ao blog! É um registo mais tranquilo que ajuda a não dispersar. Espreitar a vossa família desperta uma admiração enorme por quem consegue ter uma energia, imaginação e resistência para tornar um confinamento com 5 filhos num dia-a-dia numa descrição real, sem filtros e cheia de autenticidade.
    Vou manter-me por aqui, solidária e a tentar manter a sanidade entre o pirilampar constante de tarefas e papeis…

  4. No outro confinamento (é mesmo estranho dizer isto) correu tudo bem. Eu e o meu marido estávamos em casa, sem teletrabalho, e, embora a mais velha tivesse aulas online, a mais pequena ainda estava na creche (não teve qualquer actividade online).
    Desta vez senti que ia ser diferente. Assim que ouvi dizer que íamos entrar em confinamento outra vez, sentei-me e chorei. Chorei tudo e depois levantei-me e andei para a frente. Mas não está fácil. Eu estou em teletrabalho, sozinha com as minhas filhas em casa. O meu marido continua a trabalhar . A mais velha tem a actividades online e a pequena, agora que está na pré, também tem.
    Todos os dias são iguais mas diferentes. Uns melhor, outros pior.

Deixe uma Resposta para Maria Saramago Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s