Querido diário, dia 11

Quando o dia começa com o Ringo a fazer um cocó no tapete e o Lucas a pisar esse mesmo cocó com os dois pés e com collants, é porque, de certeza tudo vai correr bem.


Foi um dia confuso, mas bom. Estive sozinha com os 5 até irmos dormir. Por isso, não só não me lembro bem de tudo o que se passou ao longo do dia, como passei de feliz a infeliz em poucos segundos várias vezes ao dia e de mãe querida a mãe besta em poucos segundos também.
De manhã intercalámos entre reuniões deles e minhas. As minhas estão a ficar cada vez mais confusas com eles em legalize it a entrar no meu ecrã. Caos.
Felizmente o jantar de ontem tinha sobrado pelo que, não tivémos de fazer o almoço. Menos uma tarefa, oh yee!


Quando o Lucas foi dormir elas quiseram fazer Lemoncurd: temos kilos de limões e a Luz adora cozinhar e adora tudo o que é de limão. Praticamente o fez sozinha. Quando ficou pronto – e porque tenho pensado muito que, sobretudo os rapazes precisam de andar, pedi-lhes que fosse a pé até casa da avó para dar um frasquinho com o lemon curd. Uma forma de matar saudades da avó – as meninas fazem, os rapazes entragam. \
Depois elas pediram-me para fazer barro e, por isso, fomos dar uma volta a pé para comprar uma embalagem de barro que seca ao ar – ensinou-me a Tanica e tem sido um sucesso cá em casa, tem qualquer coisa de relaxante mexer em barro. (Acho que assim que o mundo o permitir vamos as três aprender a fazer barro a sério.)
Quando voltámos ainda estivémos um bocado no jardim, mas pouco. Está frio e molhado não há nada de especial para fazer.


Com o fim do dia confuso – estou habituada a ter sempre o Francisco comigo no final da tarde por isso, quando ele não está fico completamente desorientada. Como um dia não são dias, encomendei dois frangos assados do chiquinho – mesmo bons. Adoraram e portaram-se super bem. O Jacinto fica super responsável e adora fazer o papel do pai, quando ele não está (é uma grande ajuda mesmo)
A seguir ao jantar, estive horas para conseguir que o Lucas adormecesse, quando se ficou já estava eu quase a dormir. Fui para a sala ler um pouco, a Luz e a Jasmim estavam a fazer barro super calminhas e o Jacinto e o Ben nos telemóveis a falar com os amigos. Claro que, quase que não li. Levei-as para a minha cama e dormimos as 3 bem apertadinhas até o Francisco chegar e levá-las ao colo para a cama. E assim se passa um dia que começa com m#rda no tapete!

One thought on “Querido diário, dia 11

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s