Querido diário, dia 14

Duas semanas de diário. Esta última passou mesmo rápido e esta que vem vai ser semana de grandes mudanças. Não vou dizer que não estou assustada com a escola a começar. Estou. São 3 a fazer escola, uma a fazer semi-escola e um livre por aqui fora. E não, os meus filhos não são suficientemente responsáveis para tratarem de tudo sozinhos. Têm de consultar várias plataformas para além de ir às aulas e assistir ao estudo em casa . Não percebo porque não fazem só aulas e ponto. Bom, que seja como der. Apenas espero que não dure muito.

Voltei a fazer o meu programa de ir à rua de pijama. Maravilhoso. Mais uma vez não me cruzei com ninguém. Pena.

Encomendei o pequeno almoço da padaria portuguesa, sobretudo porque me apetecia ler o jornal e ao sábado têm um menu que traz o jornal – o que é super prático. Tomei um pequeno almoço devagar e consegui ler o jornal. Tristeza. Não há notícias apenas covid e políticos merdosos a dizerem que não disseram coisas que disseram e que toda a gente sabe que disseram até eles sabem que disseram mas continuam a dizer que não disseram mas que até está filmado e isso é indiferente e tudo continua como se nada fosse. Muito ASSUSTADOR.

O resto da manhã passou-se como uma manhã de sábado se deve passar. Já começo a ficar farta destes dias cinzentos e meios ba. Ou bem que chove ou bem que faça sol. Assim não..

Depois da casa arrumada e tudo pronto, a Luz foi para o atelier pintar com o Francisco e eu fui fazer origami’s com a Jasmim. Já experimentaram?? Estou mesmo a divertir-me com os origami’s. Fizemos um cesto, uma caixa de jóias e uma espada de ninja (que era complicadíssima não consegui acabar.. enquanto isto, o Lucas via o Peter Pan.

No quarto dos rapazes acontecia uma coisa muito especial: o Jacinto, há muito tempo junta dinheiro para comprar peças para construir o seu próprio computador e, ontem foi o dia de o montar. Correu tudo super bem, e acho uma coisa muito gira de ele fazer e aprender, uma vez que computadores é mesmo mesmo o que ele gosta. Até ao momento de o ligar. Não ligou. Ficou muito frustrado. E como o percebo. Mas vai-se resolver em breve, tenho a certeza.

À tarde, fiz iogurtes dei lanches, e estive muito muito tempo a brincar ao playmobiles – tem sido o que mais faço durante os dias, na verdade. Adoro, mas a certa altura cansa-me mas o Lucas não gosta que me vá embora e eu gosto tanto de manhã ver brincar. Fizémos vários campeonatos de setas. Tem sido o programa mais divertido dos rapazes e do Francisco. Eu junto-me sempre que posso e tento jogar entre histórias, playmobiles e origami’s.

Ao jantar demos jantar mais cedo ao Lucas para podermos jantar com mais calma umas (tão adoradas racletes). Durante o jantar jogámos à mímica. Depois do jantar estivemos a jogar jogos de tabuleiro. Jogámos “tensão” é um jogo rápido e divertido e que dá para a Jasmim jogar. Quando eles se deitaram, jogámos setas até às 2 da manha.

I

2 thoughts on “Querido diário, dia 14

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s