querido diário dia 21 e 28 (e semana pelo meio também)

Estava a tentar escrever o diário da semana que passou, mas rapidamente desisti. Passaram muitos dias, todos diferentes embora todos iguais. Vamos fazer um resumo recapitulativo. Espero que percebam…

Destaco, desta semana da ausência de diário:

  • os anos da minha mãe, com um almoço só de irmãos, como nos velhos tempos
  • O domingo de sol e um grande passeio até ao rio, com todos, incluido os cães – que soube pela vida e pelo antigamente, embora oscilante feeling entre “isto é suposto ou é crime?” Estava muita gente na rua.
  • Durante a semana destaco as minhas manhãs de treinos HIT às 8 da manhã no meu jardim com a minha vizinha e amiga Vera e o meu super primo como PT.
  • Destaco a terça feira de carnaval , diferente mas eles divertiram-se
  • Também destaco o encontro do clube da leitura Slower. Não sou muito adepta das reuniões virtuais, mas esta foi mesmo boa. Primeiro porque já não nos encontrávamos há mais de um ano. Segundo porque podemos juntar leitoras que estão longe e não podiam estar presentes no encontro no Pavilhão Chinês. Terceiro porque é sempre bom falar de livros. Vamos ler “Terra Americana” já percebi que é polémico. Mas bom.

Entretanto o resto da semana passou-se como sempre. Tele aulas. Tele trabalho. Tele vida. Cozinhar. Limpar (ainda não o faço em tele) And so on. Umas saídas pelas redondezas e, felizmente, muito mais jardim. Não deixo de salientar que a história dos ecrãs me anda a incomodar: porque passam metade do dia em aulas no ecrã por obrigação e a outra metade a pedir-me para estarem no ecrã a jogar e eu, tudo o que quero é que eles larguem as porcarias dos ecrãs mas às tantas não tenho energia, nem tempo, nem espaço. Não gosto de dizer constantemente que não. Nem tenho sempre muitas alternativas para lhes oferecer alternativa (nem eles as querem procurar). Questiono-me muito sobre impacto que isto vai ter na vida futura deles. Como posso negar-lhes constantemente a única forma que têm de “estar” com os amigos?

Quando chega a sexta-feira tudo fica mais leve e feliz! Que melhor letra fez o grande BOSS AC ao inventar a musca “é sexta-feira …. yeeee” Muitos jogos: Catan (joguei Catan durante toda a adolescência e agora ando feliz de partilhar este jogo tão divertido com os meus filhos – todos adoram e o facto de ser metade sorte metade estratégia é óptimo para equilíbrio entre todos e para ninguém se aborrecer) Muitas setas e puzzles com os mais pequenos. Hamburgures na sala e gelados para a sobremesa,

E pronto, mais coisa menos coisa foi isto que se passou esta semana!

Sábado, chuva forte e intensa lá fora. Já tínhamos tido um lamiré de primavera pelo que, apetece menos o regresso do Inverno (e muito tem chovido este ano!)

O dia começou tarde, porque nos deitámos muito tarde na sexta feira a ver o Senhor dos Anéis – O Regresso do Rei

Pequeno almoço lento, de velas acessas porque lá fora o dia estava tenebroso. Enquanto o Francisco arrumava a casa eu preparei uma Feijoada para almoçarmos em registo domingo de inverno. Faltou a nossa Piki que temos tantas saudades que venha almoçar connosco ao Domingo, programa muito típico antes desta coisa começar ….(já ninguém pode contigo ó Covid!)

Depois do almoço o Luquinhas foi dormir e nós jogar Catan. A Jasmim não joga mas gosta de ver e entretem-se a brincar com outras coisas. Fiz panquecas para o lanche. Quando o Lucas acordou estivemos a brincar os 3 (eu ele e a Jasmim) durante horas – adora brincar mas são umas brincadeiras muito cansativas – brincar meia hora parecem 3…

Dei-lhes tostas mistas para o jantar – é sempre um sucesso – pois sábado é a noite de “date” – para nós fiz umas costeletas de porco preto com batata doce e cebola caramelizada. Eles foram ficando pelos quartos e sala e os rapazes juntaram-se a nós para umas jogatanas de setas – sempre um máximo. E pronto. Assim se passa um dia de confinamento, chuvoso e escuro.

2 thoughts on “querido diário dia 21 e 28 (e semana pelo meio também)

  1. Muitos parabéns pelo blog, sempre que posso venho espreitar e tirar ideias para fazer cá por casa.
    Ter uma casa cheia é um verdadeiro desafio que apesar de ter algumas dificuldades (penso que a parte das arrumações e refeições deve ser o pior) também tem bastantes vantagens (os miúdos brincam uns com os outros, o que é ótimo)
    Por aqui o meu filhote de 8anos dava tudo para ter casa cheia com meninos para brincar.. Como não tem refugia se muito nos ecrãs 😏 o que é péssimo péssimo péssimo.. Mas em tempo de guerra não se limpam armas por isso é deixar dentro daquilo que achamos o limite razoável. Muitos beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s