Heróis 

Hoje, quando antes de sair de casa vou espreitar o instagram o meu coração bateu mais depressa e a minha barriga deu uma volta . O disco já tinha saído e os 69 anos foram há uns dias. Mesmo assim, demorei uns segundos a ter a certeza.

Já tinha tido a mesma sensação, quando partiu o Lou.

É uma dor estranha, porque na verdade não os conhecemos pessoalmente, embora me sinta tão tão próxima. E sei que, um bocadinho do que sou lhe devo a ele. E aos outros meus heróis, claro.

Hoje, vim a ouvir a sua música no carro e as lágrimas escorreram me pela cara quando começou o “starman”. Fiquei com a sensação que o David Bowie escreveu todas as suas musicas a pensar neste dia.

Chorei por ele, pela sua voz (e porque é bom ter uma desculpa para chorar quando se ouve as músicas do ziggy stardust). Chorei por pensar na quantidade de heróis que tenho e que ainda vou ver partir. Foram eles que me tornaram o que eu sou. Sim, sou tão influenciável, principalmente com músicas, que muito do que sou lhes devo a eles. Meus heróis.
Hoje não queria vir trabalhar, apetecia-me não ter de por a música mais baixo, não ter de pensar em mais nada. Passar o dia a ouvir a tua voz. Até sempre, querido David.